Notícias

Maringá FC leva a virada no placar agregado da final e fica com a segunda colocação da divisão de acesso do Paranaense

02/12/2020 21:33

Clube fez a melhor campanha da competição com 76,9 % de aproveitamento obtendo 10 vitórias, dois empates e uma derrota

 

O Maringá Futebol Clube precisava apenas de um empate para conquistar seu terceiro título da segunda divisão do campeonato paranaense, mas acabou superado pelo Azuriz por 3 a 0. Na primeira partida o Tricolor havia vencido, fora de casa, por 1 a 0, assim acabou levando a virada no placar agregado e ficando com a segunda colocação do campeonato.

Apesar de não ter levado o título, o Tricolor atingiu o principal objetivo da temporada, que era o acesso à primeira divisão do estadual. “O grupo está de parabéns, toda a comissão técnica, jogadores, colaboradores, diretores. Sem dúvida nosso principal objetivo foi atingido com uma campanha excelente. Claro que ficamos tristes em não ter conquistado o título, mas vamos levar isso como aprendizado para a sequência do projeto Maringá Futebol Clube”, disse o presidente do clube, João Vitor Mazzer.

Para a segunda partida da final, o MFC não pôde contar com toda a comissão técnica, afastada por conta do COVID-19. Na primeira partida, o Treinador Jorge Castilho, o auxiliar Claudio Alexandre e o preparador físico André Souza, testaram positivo e já ficaram de fora. O time foi comandado pelo gerente de futebol Maurício Trombetta com o analista de desempenho, Guilherme Lyra, como auxiliar.

Na segunda partida os desfalques foram ainda maiores. Além dos três que já estavam afastados, o treinador de goleiros Claudemir Marques, o fisioterapeuta Pedro Seniski e o analista Guilherme Lyra também testaram positivo, deixando o clube totalmente desfalcado nos treinamentos e na partida decisiva.

Dentro de campo os desfalques também foram grandes. Os atacantes Anderson Chub e Renê, o zagueiro Elivelton e o goleiro Matheus Zanetti também testaram positivos e não jogaram. Já o goleiro André Ferlini e o zagueiro Áquila cumpriram suspensão automática e o, também zagueiro, Vilar, sentiu um desconforte muscular durante o aquecimento e foi cortado da partida.

“Sem dúvida todos esses desfalques nos prejudicaram, acredito que principalmente fora de campo, pois ficamos praticamente sem toda a comissão técnica. Além do Dr. Gilson Kuroda que estava com a gente, tivemos que trazer o preparador físico Luan Ferreira, que estava na equipe sub-19, para aquecer o time, então a visão do treinador, do auxiliar e dos outros membros nos fez muita falta no pré-jogo e durante o jogo”, disse o gerente de futebol Maurício Trombetta.

Agora todos os atletas entrarão em férias e a diretoria irá iniciar o planejamento para a temporada 2021, na primeira divisão do futebol paranaense. “Amanhã mesmo já iniciamos nosso planejamento para 2021. Queremos manter uma base desse ano, vários jogadores que foram muito bem e se encaixam no perfil do clube e já começar a analisar o mercado para os reforços. Nosso grande objetivo é voltar a conquistar uma vaga para a disputa da Série D do Brasileiro e quem sabe beliscar uma vaga também na Copa do Brasil”, projetou o presidente João Mazzer.

A previsão do clube é iniciar a pré-temporada para 2021 no dia 13 de janeiro.

Por assessoria de imprensa.

Voltar