Notícias

MFC Sportech - O Relacionamento do clube com o seu torcedor

06/07/2020 18:33

O Maringá FC Sportech continua a todo vapor! Já falamos por aqui sobre como a tecnologia tem ajudado o futebol durante a pandemia (confira o texto aqui) e também seu impacto dentro de campo (nesse texto aqui), e agora é hora de focar na parte mais importante da existência de um clube de futebol: o torcedor.

No Maringá FC, por exemplo, criamos a Fanbase MFC, uma comunidade única e exclusiva para os nossos torcedores. Por meio da Fanbase, podemos conhecer melhor o torcedor e melhorar os serviços do clube (ah, o cadastro na Fanbase garante um ingresso para o primeiro jogo com portões abertos da temporada)! Tem também o programa de sócio torcedor, e nós estamos presentes nas redes sociais (aproveita pra seguir a gente no Twitter, Instagram, Facebook ou Youtube se você ainda não segue).

Até pouco tempo atrás, pouco se falava no mundo do futebol sobre a experiência do torcedor, como engajar ou se relacionar com ele. Bastava transmitir a partida na TV ou oferecer o mínimo de segurança dentro do estádio. Porém, o mundo evoluiu e, com tantas opções de entretenimento para passar o tempo, o esporte também teve que começar a mudar para se adequar a essas mudanças no comportamento do consumidor.

Principalmente na última década, os clubes de futebol pelo mundo começaram a focar mais em seus torcedores. Com o crescimento das redes sociais, novos canais de comunicação direta surgiram para conversar com o torcedor. Surgiram departamentos de Marketing estruturados dentro dos clubes. Programas de sócio torcedor foram expandidos e melhorados, sempre pensando em como atender melhor o público.

Como resultado, os clubes ficaram mais abertos a ouvir o torcedor, embora esse processo ainda esteja em diferentes fases dependendo do país ou até mesmo da instituição. Ainda assim, a torcida em massa voltou a fazer parte do dia a dia dos clubes, muitos deles originalmente criados no começo do século passado a partir de um quadro social, para atender as necessidades esportivas e de saúde de seus associados. Com o tempo, essa essência foi sendo minimizada pelo crescimento do futebol como atividade principal da instituição, já que a popularidade do esporte ajudou muito a aumentar o número de torcedores.

Antes da Internet, era muito difícil se comunicar com o torcedor de uma maneira mais direta, e ganharam força, principalmente no Brasil, as torcidas organizadas que, por maior que fossem, representavam uma parte dos torcedores. Geralmente elas também tinham alguns líderes, que ficavam mais próximos ao clube. Atingir e conversar com a torcida em massa era algo complexo e inimaginável.

Esse processo foi democratizado no começo dos anos 2010. Com a chegada de Twitter, Facebook, Instagram e outras redes sociais, houve uma pequena revolução na comunicação, e os clubes aprenderam a ter um canal direto para o torcedor. Além de passar informações e se conectar com os torcedores online, foi possível também criar um meio de ouvir a torcida em tempo real e sem filtro, algo único.

Como resultado, muita coisa começou a mudar dentro dos clubes. Ouvindo e entendendo melhor o torcedor, é possível saber qual o nível de satisfação da torcida com o clube, quais ações do clube tem mais sucesso e como melhorar a experiência de jogo, por exemplo. Mas, acima de tudo, é a principal prova que o torcedor é a parte mais importante do esporte, pois demonstra que o público tem voz naquilo que acontece dentro e fora de campo.

Gostou do texto desta semana, torcedor? A gente também quer ouvir você! Entre nas nossas redes sociais e comente o que você está achando do #MFCSportech e quais temas você quer ver por aqui!

Por Rafael Holtz 

Voltar