Notícias

MFC Sportech com Rafael Holtz - Futebol pós pandemia

22/06/2020 18:30

Salve, torcedor Maringaense! Neste mês de junho, a grande novidade no mundo do futebol foi a volta do futebol pelo mundo. Como a maioria dos jogos não tem contado com a presença dos torcedores nos estádios, vários clubes e ligas recorreram à tecnologia para melhorar a experiência de jogo.

 

Seja para aproximar o torcedor da partida ou para reproduzir a emoção de um estádio lotado, vimos muitas ações novas nesse último mês. O Maringá FC Sportech separou para você, torcedor Maringaense, um Top 5 muito especial com as mais curiosas, inovadoras e diferentes tecnologias que entraram em campo nesta volta do futebol.

 

  1. Fotos na Torcida

O Borussia Mönchengladbach resolveu dar aos torcedores a oportunidade de estar presente no estádio quando o futebol voltasse por um jeito bem diferente: com a foto de cada um. Por €19 (cerca de R$ 110 com a cotação atual), o torcedor poderia enviar uma fotografia pessoal que seria impressa em cartolina e colocada no estádio, com o valor do “ingresso” revertido para entidades locais de caridade.

A ação foi um sucesso: Mais de 12.000 torcedores colaboraram (incluindo até alguns torcedores rivais!), preenchendo uma boa parte do estádio Borussia Park, que comporta quase 60.000 pessoas. Durante a transmissão dos jogos em casa do time, a impressão é de uma arquibancada cheia, criando um efeito visual bem interessante.

Esse foi um bom exemplo de como não é preciso tecnologia de ponta para engajar o torcedor. Uma simples plataforma online e a possibilidade de ajudar o clube e também entidades locais foram suficientes para transformar a campanha em um sucesso.

 

  1. Arquibancada “Digital”

A Dinamarca foi um dos países mais movimentados com ações para ajudar o torcedor a ficar perto do clube durante a volta do futebol sem presença de público nos estádios. O Aarhus GF, time da primeira divisão, lançou uma espécie de “arquibancada virtual”.

Comprando um “ingresso” virtual grátis, os torcedores da equipe ganharam acesso a uma videoconferência com outros fãs da equipe, como se fosse uma conversa entre amigos. Ao mesmo tempo em que acompanhavam a partida pela televisão, com as câmeras ativadas os participantes podiam acompanhar telões instalados dentro do estádio que mostravam os torcedores durante o jogo.

A ideia reuniu mais de 10.000 pessoas para a primeira partida em casa da equipe na volta do futebol, e teve tanto sucesso que foi adotada também por times da Premier League, como o Manchester City. O mais legal é que essa ação pode continuar até mesmo quando os estádios voltarem a ter público. Ela é uma maneira simples e eficiente da tecnologia aproximar o clube aos torcedores que não podem ir ao estádio porque moram longe, por exemplo, ou até mesmo criar uma nova categoria de sócio torcedor “digital”, já pensou?

 

  1. Futebol no Drive-in

Outro exemplo que vem da Dinamarca é um estacionamento convertido em “drive-in”, no melhor estilo de cinema ao ar livre sem sair do carro. O FC Midtjylland, também da primeira divisão do país, converteu uma área ao lado do seu estádio em uma “arena”, com um telão transmitindo a partida ocorrendo ao lado e espaço suficiente para mais de 2.000 carros.

Além da imagem da partida no telão, os carros podiam sintonizar numa estação de rádio local para acompanhar a narração e os comentários. O acesso ao estacionamento praticamente convertido em arquibancada foi gratuito. O clube também ofereceu várias opções de combos ao torcedor, incluindo comida de estádio, itens do time e até mesmo a tentativa de realizar um “tifo” – aquelas bandeiras gigantes de torcida – sem precisar sair do carro!

Essa experiência também mostra como a tecnologia pode ser muito importante para possibilitar a volta do futebol sem necessariamente ser o centro das atenções. Embora ela tenha papel fundamental para ter certeza que a operação funcione com tranquilidade, a relação do clube com o torcedor foi muito mais direta e focada na experiência de passar um dia diferente no estádio.

 

  1. Torcendo do Sofá

A experiência de uma partida de futebol num estádio para 50.000 pessoas é completamente diferente quando não há público. Para os jogadores, o ambiente fica até meios estranho. Pela televisão, o torcedor ouve todos os barulhos do gramado, e empurrar a equipe é muito mais difícil.

Pensando nisso, o Shimizu S-Pulse, da primeira divisão Japonesa, em parceria com a empresa Yamaha, começou a testar um aplicativo de torcida remota. O torcedor baixa o app, escolhe um setor do estádio para “se sentar” e, enquanto acompanha o jogo pela TV, pode realizar diversas ações dentro do app, como aplaudir, cantar uma música ou gritar certas frases de apoio. Dentro do estádio, alto-falantes direcionados para o campo reproduzem essas ações, que podem ser ouvidas pelos jogadores e até mesmo na transmissão. Quanto mais pessoas escolhem a mesma ação, mais alta ela é tocada pelos alto-falantes no estádio.

O interessante dessa campanha é trazer o apoio do torcedor mesmo de longe, embora seja impossível substituir a presença da torcida no estádio. Ainda assim, é uma maneira bem divertida de torcer e empurrar o time durante o jogo com a ajuda da tecnologia.

 

  1. Torcida de Video Game

Uma das maiores diferenças da volta do futebol sem torcida nos estádios é o clima de jogo, que depende muito da força de uma torcida apaixonada por trás do jogo. Na Espanha e na Alemanha as redes locais de transmissão tentaram melhorar um pouco a experiência de ver a partida sem o som dos torcedores de uma maneira bem curiosa: com o áudio de jogos passados.

As ligas recorreram a empresas de tecnologia para montar um arquivo de cantos e reações de torcida em jogos que já aconteceram. A partir dessa base de sons, os produtores podiam colocar os áudios simultaneamente ao jogo ao vivo, com a reação real da torcida na hora gol, por exemplo, embora fosse gravada. Naturalmente, não é a mesma coisa que ter a torcida no estádio, mas até dá para ter um pouco mais do clima da partida.

Além disso, na Espanha também foi criada uma espécie de “camuflagem” para o primeiro anel dos estádios. Uma empresa de tecnologia desenvolveu uma imagem muito similar às torcidas de videogames, que os canais de TV podem colocar em cima da arquibancada vazia. Juntas, essas duas iniciativas deram um clima bem virtual às partidas, que se aproximaram bastante aos jogos digitais.

 

E aí, torcedor tricolor? Qual dessas é a sua favorita? Qual delas você acha que o Maringá FC poderia fazer? Teve alguma que você achou muito louca? Qual a sua ideia para continuar torcendo na volta do futebol? Deixe seu comentário aqui embaixo e conte para a gente!

 

Por Rafael Holtz

Voltar