Notícias

Pachequinho é apresentado no Maringá Futebol Clube

05/12/2019 15:11

Novos integrantes da comissão técnica para 2020 também foram apresentados na manhã desta quinta-feira (5)

 

O Maringá Futebol Clube apresentou na manhã desta quinta-feira (5) o novo técnico Pachequinho e os profissionais da comissão técnica que será comandada pelo treinador. A apresentação foi realizada em uma coletiva de imprensa no Estádio Regional Willie Davids.

Além de Pachequinho, chegam ao Maringá FC os auxiliares técnicos Carlos Pacheco e Cláudio Alexandre Oliveira, o preparador físico André Souza, o treinador de goleiros Higor Felliny e o analista de desempenho Matheus Jaime. Luan Ferreira e Rodrigo do Carmo seguem na comissão técnica como auxiliar de preparação física e fisioterapeuta, respectivamente.

Segundo o novo treinador, o torcedor pode esperar uma equipe competitiva que lutará pelo título da segunda divisão em 2020. “Agradeço ao presidente e toda a diretoria do Maringá por essa oportunidade em estar aqui e ao longo desse período de negociação e desde minha primeira visita ao clube, o que eu sempre falei para eles foi que como é que pode um clube com essa estrutura, em uma cidade como essa, estar em uma segunda divisão do estadual e não estar disputando competições com relevância nacional. Eu vejo que tem muitas coisas para fazermos e construirmos juntos e isso foi um dos pontos que me atraiu para o projeto. Mas tenho certeza que com o apoio de todos os atletas, comissão técnica, funcionários e torcedores vamos realizar um grande trabalho, ter um time competitivo e conseguir o objetivo do ano que vem que é retornar a elite do estadual”, disse Pachequinho.

Pachequinho ainda falou na coletiva de imprensa que o time principal terá uma mescla de jogadores experientes, com bagagens para liderar a equipe, com jogadores jovens, promissores e até mesmo da própria base do MFC. “Sabemos que o clube tem a limitação financeira, por isso vamos utilizar atletas jovens e jogadores da base, claro que mesclando com jogadores experientes que possa nos sustentar dentro e fora de campo. Isso é importante porque acredito que Maringá está carente de ídolos, de formar jogadores e queremos iniciar esse processo agora aqui. Tudo tem uma forma de ser feito e obviamente que teremos cuidado ao lançar um jogador, mas se eu ver que ele tem condições não vou hesitar em coloca-lo em campo”, explicou.

O diretor de futebol Augusto Moura destacou a importância em ter no Maringá Futebol Clube pessoas de Maringá e região, que se comprometam com o time e consigam desempenhar um bom papel para que o clube possa alcançar os objetivos. “Nos preocupamos com isso na montagem da comissão e queremos que atletas da cidade queiram jogar no Maringá Futebol Clube. Isso só vai acontecer quando dermos oportunidades e valorizarmos esse atleta. Vamos viver intensamente essa oportunidade no Maringá e buscar a estruturação necessária para o clube se tornar referência”, projetou Moura.

Pensando já na disputa da competição estadual, o presidente João Regini destacou a dificuldade que é o campeonato. “A segunda divisão não é fácil. A falta de recursos e de estrutura em muitos estádios atrapalham, fora que todos entram para ganhar e a competição é nivelada. Claro que pela história que temos, estrutura e condições que damos aos nossos atletas e comissão, queremos o título e vamos entrar para isso, mas assim como foram em outros anos que disputamos, não será fácil. Agradeço ao Pacheco e aos novos profissionais da comissão técnica por terem aceitado o desafio, sejam todos bem-vindos e vamos juntos, unidos, buscar novamente esse acesso”, disse Regini.